Cinema 3D contra pirataria

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Making of | 08/08/2009 - 10h53

O mundo do cinema olha rumo a um novo desafio: as três dimensões. Por enquanto, este é o único formato cinematográfico que não se pode piratear.

Apesar do alto investimento, o que encarece o preço do ingresso, as salas que contam com esta tecnologia costumam ter lotação esgotada.

A entrada para assistir a um filme 3D custa, em média, US$ 4 a mais que o valor da entrada convencional e o investimento para cada projetor ultrapassa os US$ 200 mil na Europa. A isso, se soma o valor dos óculos, que chega a quase US$ 60.

Apesar disso, segundo Juan Barquín, diretor de Marketing da cadeia Kinépolis, este negócio é três vezes mais rentável que uma sala de cinema tradicional.

Leia todas as notícias do Brasil e do Mundo no Último Segundo.

Palavras-chave: pirataria , 3d , investimento , rentabilidade , filme , cinema , óculos ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos