Gastronomia mexicana conquista o mundo

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Comida | 31/05/2011 - 18h11

A culinária mexicana está ganhando status e indo muito além dos famosos tacos. Depois de receber vários elogios dos maiores críticos de gastronomia internacionais, incluindo até reconhecimento da Unesco, os chefs do país estão incrementando os cardápios e transformando os tradicionais pratos em cozinha contemporânea.


Depois de trabalhar por onze anos como chef de cozinha, Dario Aguillón está de volta à escola de culinária. Dedicando-se antes à gastronomia internacional, o jovem cozinheiro resolveu aprender a tradicional culinária mexicana.


"Eu decidi cozinhar comida mexicana porque sou mexicano, é um grande patrimônio que temos e não devemos perder", disse Aguillón. A tendência está impulsionando o gosto dos chefs locais e do mundo pela culinária mexicana.


Este ano, o restaurante do chef Enrique Olvera se tornou o primeiro mexicano a conquistar um lugar na seleta lista San Pellegrino, divulgada pela revista britânica "Restaurant", que reúne os 50 melhores restaurantes do mundo - na mesma lista, o chef brasileiro Alex Atala ocupa a sétima posição.


Para o Olvera, é apenas uma questão de elaborar os tradicionais sabores do país. "Sempre falamos que somos herdeiros de uma grande culinária tradicional, mas nunca dizemos 'nós podemos fazer as coisas no futuro', e é isso que eu gosto de pensar. Sim, o passado é ótimo, mas você não construiu isso. Somos herdeiros desse passado e não criadores de um presente ou um futuro. É isso que queremos fazer", afirmou.


Ainda falta convencer algumas pessoas de que a comida mexicana não é feita apenas de tacos gordurosos e burritos. Para isso, os tours culinários levam turistas aos mercados da capital. As visitas guiadas mostram a variedade de sabores, levando os visitantes a experimentar os alimentos na rua.


"É incrivelmente saborosa. Acho que tem uma fama de ser gordurosa e pouco saudável, mas, na verdade, tem vários ingredientes curativos", disse Kylie Trober, turista em visita ao México.


Em 2007, Yuri de Gortari abriu a escola de gastronomia mexicana na busca de manter o orgulho em reproduzir a riqueza da cozinha ancestral do México. "Se eu reforço a minha cultura, posso me globalizar sem me modificar nem ser absorvido. Uma das partes mais fortes de uma cultura, de uma identidade, é a comida", defende.


Uma coisa é certa, as portas se abriram para os chefs mexicanos, e eles estão determinados a colocar seus sabores entre os melhores do mundo.


Leia mais notícias em iG Comida.


Palavras-chave: san pellegrino , gastronomia , yuri de gortari , chefs , comida , daio aguillón , cozinha , méxico , chef , enrique olvera , AFP , culinária , mexicana , alex atala , restaurant ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos