Após confusão e delegacia, Palmeiras B pode levar gancho pesado

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Campeonato Paulista | 20/03/2012 - 07h47

O jogo entre Palmeiras B e União Barbarense, no último domingo (18/03), pelo Paulista A2, terminou mal.


Após virada da equipe do interior, os jogadores alviverdes partiram para cima do árbitro Leomar Oliveira Neves e a confusão foi terminar na delegacia de Santa Bárbara d'Oeste.


Os palmeirenses acusam o árbitro de ter se revelado corintiano e ter apitado de maneira tendenciosa, marcando pênalti inexistente e alterando o local da falta que terminou no gol da vitória por 2 a 1 dos mandantes, aos 49min do 2º tempo.


Leomar fez exame de corpo de delito após a partida e relatou agressões na súmula. O entrevero pode acabar em gancho pesado no TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva de São Pauo).


"Estamos elaborando o DVD com os lances do jogo, mas deve demorar um pouco, o que vai dar chance para o Palmeiras se defender. Assim que estiver pronto, será encaminhado ao TJD, que vai decidir depois. O gancho pode ser pesado, pois nada justifica a agressão ao árbitro, independente da atuação dele. Cada um vai pagar pelo que fez", disse ao iG o presidente da Comissão de Arbitragem da FPF (Federação Paulista de Futebol), Coronel Marcos Marinho. Leomar expulsou cinco atletas do Palmeiras B (Pegorari, Luiz Gustavo, Marcos Paulo, Marcos Vinícius e Thalles) após a confusão. A punição mínima em casos de agressão é de seis meses de suspensão.

Palavras-chave: barbarense , xingamento , vitória , polêmica , delegacia , futebol , pênalti , equipe , palmeiras b , árbitro , campo , campeonato , gol , campeonato paulista , lance , interior , alviverde , palmerias , lances , juiz , jogo , punição , santa bárbara do oeste , time , confusão , acusação ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos