Andy García pede fim da repressão em Cuba

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Famosos | 25/04/2009 - 09h47

O ator Andy García considerou nesta sexta-feira "importante" que os Estados Unidos tenham acabado com algumas restrições a Cuba, embora tenha destacado que o maior problema da ilha é "o embargo interno exercido sobre os direitos humanos".

"O regime castrista é repressivo e deve mudar, já que mantém um embargo sobre os direitos dos próprios cubanos que impede que haja liberdade", afirmou o ator, que nasceu em Cuba e imigrou para os EUA, junta à família, quando tinha apenas cinco anos.

Em entrevista à Agência Efe em Nova York, García, que louvou as medidas tomadas na semana passada pelo presidente dos EUA, Barack Obama, e destacou que, na atualidade, cidadãos de outros países não podem ter "uma relação direta com um cubano, já que só se pode ter com o Governo".

O ator reconheceu que ainda mantém a esperança de que "a promessa da revolução (de Cuba) - liberdade e democracia - vá ser cumprida".

"A internet ajudará a que isso aconteça porque já não se pode esconder do mundo exterior o que ocorre em Cuba. O povo agora se dá conta de que há milhares de presos políticos, e uma repressão e uma falta de liberdade", completou.

Palavras-chave: Andy García , repressão , ator , fim , comunismo , Fidel Castro , pede , cuba , fidel , castrismo ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos