Estilista John Galliano processa Dior em tribunal francês

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Moda | 06/02/2013 - 14h08

O estilista John Galliano, demitido da casa de alta costura francesa Dior em 2011 após uma manifestação antissemita em público, iniciou um processo alegando demissão injusta contra o antigo empregador. Galliano, um estilista talentoso e teatral que já esteve no topo do mundo da moda, irá argumentar que foi demitido "sem uma causa real e séria", afirmou sua advogada, Chantal Giraud-van Gaver.

 

No início da semana, uma corte trabalhista de Paris determinou que tinha o direito de ouvir o caso. A Dior, parte do grupo de bens de luxo LVMH, terá duas semanas para aceitar ou contestar esta decisão. A corte não irá ouvir o caso antes de outubro ou novembro, acrescentou a advogada.
A carreira e Galliano, de 52 anos, declinou depois que o estilista britânico foi flagrado por uma câmera fazendo comentários antissemitas em um café de Paris em 2011.

 

Leia mais no iG Moda.

Palavras-chave: Estilista , John Galliano , processo , Dior , marca francês , tribunal francês , moda , reuters , Galliano , Paris , corte trabalhista , demissão , injustiça , ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos