Camargo Corrêa nega as acusações

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 29/03/2009 - 09h54

A Justiça Federal manda soltar os dez investigados pela operação Castelo de Areia da Polícia Federal. Entres eles, quatro diretores e duas secretárias da construtora Camargo Corrêa.

Os dez habeas corpus foram concedidos. Os acusados permanecem na carceragem da Polícia Federal em São Paulo, mas devem deixar o local antes do início da noite.

Segundo o Ministério Público Federal, a construtora é suspeita de remessa ilegal de dólares para o exterior, superfaturamento em obra pública, doação ilegal para partidos políticos e lavagem de dinheiro. A empresa nega as acusações.

Segundo a polícia, escutas telefônicas apontam que a empreiteira fez doações ilegais a sete partidos políticos. A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo seria a intermediária das doações da empresa às legendas.

Palavras-chave: Castelo de Areia , polícia federal , habeas corpus , acusações , são paulo , ministério público federal , sonegação , camargo correa , justiça federal ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos