Criminoso diz que sofreu preconceito

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 10/03/2011 - 10h27

Detido no último sábado (05/03) em Cascavel (PR), o segundo suspeito de atirar contra dois estudantes da Fundação Getúlio Vargas (FGV), no último dia 23 de fevereiro, foi interrogado nesta quarta-feira (9/03) pela Polícia Civil paulista.

De acordo com as autoridades, Valmir Ventino da Silva, 19, confessou ter sido, ao lado de seu irmão, o autor dos disparos que mataram Cesar Grimm Bakri, 22, e feriram Christopher Tominaga, 23, em uma mesa de bar ao lado da faculdade.

Segundo o delegado Paulo Tucci, titular do 4º Distrito Policial (Consolação), o crime foi cometido por ciúme. Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira (09/03), o policial afirmou que o suspeito contou que estava bebendo com a namorada quando os dois alunos da FGV teriam paquerado a garota e o insultado com palavras preconceituosas.

“Ele disse que estava no bar e que os estudantes dirigiram olhares e (fizeram) gestos obscenos. Ele pediu que parassem, mas diz que foi ofendido, chamado de ‘nordestino, cabeça chata e ‘farofeiro’”, afirmou o delegado.

Leia notícias do Brasil e do mundo no Último Segundo.

ACOMPANHE AS NOVIDADES DA TViG PELO TWITTER: http://twitter.com/tvig

Palavras-chave: execução , flagra , estudantes , tiros , crime , morte , fgv , câmera ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos