Dirigindo embriagado

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 27/11/2008 - 17h07

O promotor Wagner Juarez Grossi, de Araçatuba, interior de São Paulo, acusado de matar três pessoas de uma mesma família, em um acidente de trânsito, vai ser transferido para a capital paulista. Segundo o processo, ele estava embriagado no momento do acidente. O Conselho Superior do Ministério Público decidiu não aplicar pena administrativa ao promotor, que iria desde uma advertência até a perda do cargo. A única punição vai ser a transferência de Grossi para a vara de execuções criminais em São Paulo.

A medida não depende da vontade do promotor, que dentro de um mês deve ocupar o novo cargo. A vaga era disputada por, pelo menos, quinhentos profissionais. Para o promotor aposentado, Hermenegildo Nava, a medida do Ministério Público é uma punição já que não depende da vontade de Grossi.

Palavras-chave: acidente , araçatuba , embriagado , promotor , carro ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos