Dosagem errada de insulina pode ter matado o menino Joaquim

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 12/11/2013 - 10h34

Uma das hipóteses investigadas pela polícia é de que Joaquim, que era diabético e cujo corpo foi encontrado no Rio Pardo, em Barretos (SP), neste domingo (10/11), teria recebido uma dose excessiva de insulina, o que poderia ter causado a morte, de acordo com o diretor do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter 3) João Osinski Júnior. Ele descartou a hipótese de acidente.

A mãe do menino, a psicóloga Natália Ponte, de 29 anos, e o padrasto, Guilherme Longo, de 28, foram impedidos pela Justiça de acompanhar o velório e o enterro. O casal está preso.

Crédito: SBT Brasil

Leia mais em Último Segundo:

Polícia apura se menino Joaquim recebeu insulina em excesso

Palavras-chave: caso joaquim , ribeirão preto , corpo , menino , padrasto , mãe , prisão , polícia , morte , vítima , desaparecimento , desaparecido , córrego , enterro , insulina , dosagem ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos