Em cúpula de poucos avanços, líderes pedem Mercosul mais forte

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 17/12/2008 - 13h02

Os presidentes dos países do Mercosul concordaram nesta terça-feira que é necessário fortalecer a integração regional para fazer frente à crise internacional, mas terminaram sua cúpula semestral sem assinar os principais acordos negociados nos últimos meses.

Os discursos a favor da integração, no entanto, não serviram para que os presidentes pusessem fim à Cúpula do Mercosul, na Costa do Sauípe (Bahia) com a assinatura de um acordo para eliminar a dupla Tarifa Externa Comum (AEC) e o Código Alfandegário do Mercosul, principais assuntos impulsionados durante a Presidência brasileira do bloco.

Entre os resultados anunciados se destacaram a criação de um Fundo de Garantias para as Micro, Pequenas e Médias Empresas do Mercosul, a assinatura de um acordo de preferências comerciais com os países do sul da África e a ampliação do acordo comercial do bloco com o Chile para incluir o setor de serviços.

Palavras-chave: cúpula , unasul , defesa , conselho , segurança , sauípe ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos