Evangélico, Mateus atribui a Deus o fato de não ter sido morto por atirador na escola

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 11/04/2011 - 22h42

Talvez o único aluno a ter a clemência do atirador Wellington Menezes de Oliveira na Escola Municipal Tasso da Silveira, Mateus Moraes, 13, voltou à sua igreja neste domingo (11/04), após meses de ausência, para agradecer a Deus por ter sobrevivido. O iG acompanhou o culto na Igreja Mananciais, em Realengo. A tragédia na escola da vizinhança foi o principal tema da reunião.


Durante o ataque, Mateus orou, pediu para não ser morto e, ainda sem entender por quê, ouviu do atirador que não seria atingido. “Fica tranqüilo, gordinho, que não vou te matar”, disse o criminoso.


Leia mais notícias dobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: feridos , ataque , tiroteio , realengo , tiroteio em escola , mortos , wellington menezes de oliveira , estudantes , mateus moraes , evangélico , rio de janeiro , mortes , escola , rio , alunos , colégio , atirador , clemência , colégio tasso da silveira ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos