Exclusivo: MP diz que incêndio no Butantan foi criminoso

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 19/02/2013 - 11h03

Em 15 de maio de 2010, um incêndio no Instituto Butantan, em São Paulo, destruiu o maior acervo de biologia do país - 85 mil cobras, livros e trabalhos científicos.

 

Quase três anos depois, a promotoria denunciou à justiça os responsáveis pelo incêndio no local, maior centro de produção de vacinas do país.

 

O Ministério Público denunciou três diretores, uma pesquisadora e um engenheiro como responsáveis pelo incêndio e apontou os funcionários como imprudentes e negligentes. Por conta disso, serão processados pelo crime de incêndio culposo. A pena é de seis meses a dois anos de detenção.

 

Crédito: SBT Brasil

Palavras-chave: ministério público , MP , instituto butantan , butantan , denúncia , incêndio , cobra , cobras , vacinas , vacina , produção , processo , detenção , prisão , negligência , sbt , igsp ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos