Família acusa hospital da USP de negligência e omissão de socorro

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 19/07/2012 - 10h24

Cláudia, de 38 anos, foi levada ao Hospital Universitário da USP pelo marido Clésio, na manhã do dia 13 de julho. A mulher foi medicada com uma injeção e, pouco tempo depois, reclamou que o corpo começou a formigar.


Créditos: SBT Brasil

Segundo a família, Cláudia não teve acompanhamento médico. Cerca de 1h40 depois, o marido conseguiu chamar a atenção de duas médicas. A mulher foi levada para a emergência mas não resistiu.


Na declaração de óbito está que a causa da morte foi "Ruptura de aneurisma da Aorta", a principal artéria do corpo. Para o Marido, houve omissão de socorro.


No hospital, nenhum funcionário quis gravar entrevista. Em nota, foi comunicado que a instituição aguarda um lado do IML para concluir a investigação do caso.

Palavras-chave: USP , omissão de socorro , medicamento , mulher , médicos , SBT , morte , SBT Brasil. negligência , Hospital da USP , socorro ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos