Itália deve pedir extradição de argentino

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 10/01/2011 - 19h58

Depois do caso Cesare Battisti, o Brasil pode se envolver em outra polêmica diplomática com a Itália.

O governo italiano deve pedir a qualquer momento a extradição de um argentino preso no Rio de Janeiro, acusado de crimes contra italianos durante a ditadura na Argentina.

César Alejandro Enciso, de 60 anos está detido no presídio Ary Franco, na zona norte do Rio.

Enciso era procurado pela Interpol e foi preso no dia 30 de novembro do ano passado, em casa, no bairro de Santa Teresa, na região central da capital fluminense.

A investigação da Polícia Federal aponta que o argentino vivia há 21 anos aqui no Brasil e que morava com uma filha adotiva de 15 anos, que é brasileira.

No momento da prisão, o argentino estava sozinho em casa. Surpreendido pelos agentes, ele não resistiu.

A investigação durou dez meses. A PF teve dificuldades em localizar Enciso porque ele usava dois nomes falsos.

O argentino trabalhava como fotógrafo especializado em competições náuticas. Agora, pode ser processado aqui no Brasil por falsidade ideológica.

De acordo com a Polícia Federal, na Justiça italiana, Enciso responde por crimes de massacre, sequestro, cárcere privado e homicídio.

Segundo jornais argentinos, ele fazia parte da oficina automotores Orletti, em Buenos Aires, onde funcionava uma espécie de central de torturas do regime militar. A informação não é confirmada pela Polícia Federal.

O Supremo Tribunal Federal deu prazo de 40 dias para receber o pedido de extradição do argentino.

A ministra Carmen Lúcia, que autorizou a prisão, destacou que se o prazo vencer Enciso poderá ser libertado.

Leia notícias do Brasil e do mundo no Último Segundo.

ACOMPANHE AS NOVIDADES DA TViG PELO TWITTER: http://twitter.com/tvig

Palavras-chave: itália , argentina , extradição , zona norte , rio de janeiro ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos