Jovem baleado por PMs presta depoimento

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 24/03/2011 - 16h03

Antes de ser incluído no Programa de Proteção a Vítimas e Testemunhas (Provita), o adolescente de 14 anos baleado pelos policiais militares da Força Tática em Manaus revelou mais detalhes daquela madrugada do dia 17 de agosto de 2010.


O garoto contou que após levar os tiros, os policiais discutiram para decidir para qual hospital seria levado.


Um dos PMs teria sugerido o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, em Adrianópolis, zona centro-sul, de Manaus.


O motivo, segundo a vítima, era que por ser mais longe do bairro Amazonino Mendes, zona norte, haveria mais tempo para o garoto morrer.


"Falaram que iam me levar lá pro 28 pra dar tempo de eu morrer"


"Aí o outro falava: Não, não, bora levar ele para o Platão", referindo-se ao Pronto-Socorro Platão Araújo, a poucos metros do local em que foi baleado.


O adolescente de 14 anos sobreviveu aos três tiros e voltou para casa após dez dias de internação.


Leia mais na TViG:


Flagrante de PM atirando em jovem no Amazonas

Palavras-chave: tiros , jovem , flagra , tiro , flagrante , reação , policiais , câmeras de segurança , queima roupa , polícia , vídeo , adolescente , PM ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos