Pais e familiares ficam em estado de choque

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 07/04/2011 - 20h23

Onze crianças mortas, dente elas dez meninas e um menino. O desespero, a dor e a desorientação tomaram conta de pais, alunos e funcionários da escola. Ninguém consegue entender o motivo do ataque de um atirador na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (07/04).


As ruas em volta da escola foram tomadas por uma multidão em busca de informações. A área em torno da escola municipal Tasso da Silveira foi isolada. Do alto, helicópteros da polícia davam cobertura. Um sete de abril marcado para sempre como a data de uma tragédia sem precedentes no país.


Era para ser mais um dia normal de aula. Os estudantes foram surpreendidos por um homem que disparava contra eles. Um ex-aluno, reconhecido por professores, que não sabiam que ele era um assassino. O atirador usou mais de três vezes um recarregador que acelera a troca de munição dos revólveres.


Uma das crianças feridas no ataque encontrou policiais militares que davam apoio a uma operação de fiscalização de trânsito. Ao chegar na escola, um dos PMs, além de ouvir disparos, encontrou Wellington na escada de acesso ao terceiro andar. O que a polícia não sabia é que o atirador já tinha feito duas vítimas na rua.


Wellington Menezes de Oliveira chegou à escola por volta das 8h. Na entrada, disse que daria uma palestra como ex-aluno. No primeiro andar, dirigiu-se à biblioteca onde uma professora o reconheceu. Em seguida, entrou numa sala de aula onde fez os primeiros disparos.


A seguir, invadiu outra sala e atirou contra os alunos. Quando foi atingido nas pernas pelo policial e impedido de chegar no terceiro andar, Wellington ainda tinha mais de vinte balas intactas. Se tivesse conseguido ir adiante, o número de vítimas poderia ter sido bem maior.

Palavras-chave: tiroteio em escola , colégio tasso da silveira , wellington menezes de oliveira , rio , vítimas , realengo , band , tiroteiro , feridos , colégio , choque , mortos , rio de janeiro , comoção , estudantes , ataque , mortes , atirador , escola , alunos , pânico ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos