Peritos fazem exumação do corpo do ex-presidente Jango

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 14/11/2013 - 10h28

Com hotéis lotados e grande expectativa, a cidade gaúcha de São Borja convive desde terça-feira (12/11), com peritos e autoridades envolvidos na exumação do corpo do ex-presidente João Goulart, morto em dezembro de 1976 em uma de suas fazendas, na Argentina.

Do lado de fora do Cemitério Jardim da Paz, um esquema de segurança bloqueava o acesso de jornalistas de várias partes, enquanto dentro dele eram decididos os últimos detalhes da cerimônia marcada para esta quarta, 13, às 7 horas da manhã.

"Já são seis meses de trabalho compartilhado entre especialistas brasileiros e estrangeiros, isso não começa hoje, nem termina amanhã. A exumação representa só uma etapa dentro uma investigação maior", disse o delegado Amaury de Souza Júnior, do Instituto Nacional de Criminalística (INC), órgão da Polícia Federal. O instituto terá a custódia do material colhido nos restos mortais, no período em que análises periciais tentarão desvendar se Jango morreu por envenenamento, vítima de um plano de eliminação da Operação Condor, ou em consequência dos problemas cardíacos que de fato tinha.

Crédito: SBT Brasil

Leia mais notícias do Brasil e do mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: peritos , sbt , exumação , corpo , ex-presidente , jango , rio grande do sul , são borja , envenenamento , joão goulart , cardíaco , problemas cardíacos ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos