PR: Acusada de matar menino em ritual volta a julgamento

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 27/05/2011 - 20h17

Quase 20 anos depois de o menino Evandro Ramos Caetano, de 6 anos, ter sido morto num suposto ritual de magia negra em Guaratuba, no Paraná, uma das principais suspeitas de ter cometido o crime volta a ser julgada.


Mesmo depois de ser absolvida no que foi o mais longo júri da história do país (durou 34 dias), em abril de 1998, Beatriz Cordeiro Abagge, que, assim como a mãe, ficou conhecida como "bruxa de Guaratuba", volta ao banco dos réus nesta sexta-feira.


As Abagge eram mulher e filha do então prefeito de Guaratuba, Aldo Abagge, falecido em 1995. A casa da família foi depredada e o prefeito foi cassado pelos vereadores um mês depois da prisão.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o Mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: evandro ramos caetano , menino , bruxaria , paraná , criança , julgamento , bruxa de guaratuba , band , magia negra , acusação , morte ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos