SP: Polícia Militar aposenta o`três-oitão´

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 31/03/2011 - 21h03

A Polícia Militar de São Paulo, a maior do país, acredita ter dado um tiro certeiro contra a criminalidade no Estado. O comando da corporação substituiu o antigo revólver calibre 38, conhecido como "três-oitão", pela pistola semiautomáticas ponto 40.


Um dos principais motivos da troca foi a eficácia da nova arma. Durante um tiroteio, a bala de um revólver 38 pode atravessar o corpo de uma pessoa e parar em outra vítima. Já com o projétil de uma pistola não há esse risco.


Além disso, a velocidade do tiro de um 38 alcança 260 metros por segundo, enquanto o disparo de uma pp ponto 40 é de 370 metros por segundo. Quanto ao carregamento, no revólver ele é manual. Na pistola, é mais rápido por ser semiautomático. A quantidade de balas também muda. No 38, só cabem sete projéteis no tambor.


O novo modelo da PM paulista comporta até 16 no carregador. Isso facilita a ação da polícia durante uma troca prolongada de tiros com bandidos. As armas antigas, cerca de 100 mil revólveres, foram enviadas ao Exército para serem destruídas.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: três-oitão , 38 , pistola semiautomática , sp , arma , exército , polícia militar , pistolas semiautomáticas , aposentadoria , revólveres , calibre , pistolas antigas , pm , pistolas , pistola , band , projéteis , armas , destruição , calibre 38 , corporação , revólver , armas antigas , projétil , balas , são paulo , bala , três-oitão , revólveres antigos ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos