Suspeita de matar menino em ritual satânico é condenada no PR

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 29/05/2011 - 12h16

Beatriz Cordeiro Abagge, de 47 anos, foi condenada a 21 anos e quatro meses de prisão pelo assassinato do menino Evandro Ramos Caetano, que desapareceu da cidade de Guaratuba (litoral do Paraná), em 1992, então com seis anos de idade.


Por 4 votos a 3, os jurados consideraram Beatriz culpada pela participação de um ritual de magia negra feito com partes do corpo do garoto.


O caso teve grande repercussão no Estado. Em 1998 foi realizado o que ficou conhecido como o júri mais longo da história, que durou 34 dias. Na ocasião, a mulher, que ficou conhecida como a “bruxa de Guaratuba”, e a mãe de Evandro foram absolvidas.


Leia mais em Último Segundo:


Beatriz Abagge é considerada culpada em julgamento do caso Evandro

Palavras-chave: caso Evandro , prisão , assassinato , Guaratuba , Evandro , satanismo , morte , ritual , justiça. Paraná , satânico ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos