Walmart é condenado a pagar R$ 22 milhões por assédio moral

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Brasil | 07/10/2013 - 11h46

A empresa Walmart terá que pagar cerca de R$ 22 milhões a funcionários de quatro estados do Brasil. Eles acusam a rede de supermercados de assédio moral.

A decisão, dada pela 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho no Distrito Federal e em Tocantins (TRT 10ª Região), também proíbe o supermercado de submeter seus funcionários à obrigação de cantar ou dançar hino motivacional em suas dependências, de exigir permissão para idas ao banheiro, além de acabar com a terceirização de atividade e com a subordinação direta dos promotores de vendas a chefias do supermercado.

As irregularidades ocorreram em supermercados no Distrito Federal, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. O Walmart também é acusado de terceirização ilícita e de fraudes no sistema de ponto de seus empregados.

Crédito: SBT Brasil

Leia mais notícias do Brasil e do mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: walmart , indenização , assédio moral , supermercado , rede , lojas , funcionários , multa , milionária , indenizações , funcionário , sbt ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos