Fim dos ônibus espaciais deixará muitos desempregados na Nasa

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Ciência | 09/07/2011 - 13h07

O fim da era dos ônibus espaciais, que será concluído com o retorno do Atlantis à Terra, previsto para o dia 20 de julho, deixará 24 mil pessoas sem emprego, que por sua vez, lutarão para se encaixarem no setor privado enquanto tentam manter viva a economia da região.


A previsão é que o Centro Espacial Kennedy demita entre 7 mil e 8 mil funcionários, que terá uma repercussão de 1,8% a 2% na economia local, mas se somar a variável de empregos diretos e indiretos, haverá um total de 20 mil a 24 mil empregos a menos.


Para Marcia Gaedcke, presidente da Câmara de Comércio de Titusville, uma das cidades mais próximas ao centro espacial, a transição é uma "oportunidade", para que muita gente qualificada passe às companhias de alta tecnologia.


Por exemplo, a companhia aérea brasileira Embraer abrirá uma fábrica de montagem em Melbourne.

Palavras-chave: corrida espacial , foguetes , Nasa , previsão , retorno , lançamento , demissão , ônibus espaciais , Atlantis , desempregados , EFE , Centro Espacial Kennedy , fim ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos