Morte de 900 golfinhos ainda intriga biólogos peruanos

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Ciência | 24/05/2012 - 10h35

O governo peruano concluiu nesta terça-feira (2/052) que a morte de quase 900 golfinhos que apareceram na costa norte do Peru entre fevereiro e abril se deveu a causas naturais, mas uma ONG de defesa da fauna marinha insistiu que a mortalidade foi provocada pela atividade petroleira.


As carcaças de 877 golfinhos apareceram entre fevereiro e abril de 2012 nas praias dos departamentos (estados) de Lambayeque, Piura e La Libertad, ao norte, um fenômeno que causou alarme entre as autoridades.


A preocupação cresceu porque, paralelamente, apareceram mortas na mesma região ao menos 5.000 aves marinhas, entre pelicanos e atobás, o que deu início a uma investigação estatal e de várias ONGs de conservação da vida marinha.


Leia mais em iG Ciência:


Governo peruano diz que morte de 900 golfinhos foi por causas naturais

Palavras-chave: governo , ong , mistério , mortalidade , investigação , mar , animais marinhos , marinhos , mundo animal , peruano , cientistas , zoomin , morte , peru , peru , animais , ciência , intoxicação , autoridades , governo , golfinhos ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos