Telescópios da Nasa descobriram formação rara de dois buracos negros na mesma galáxia

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Ciência | 10/06/2011 - 18h34

Astrônomos encontraram um segundo e enorme buraco negro no centro de uma galáxia incomum, vizinha à Via Láctea. A galáxia conhecida como Markarian 739 or NGC 3758 fica a 425 milhões de anos-luz de distância da constelação de Leão.


Apenas cerca de 11 mil anos-luz separam núcleos dos buracos negros, e formam, perantes as lentes dos telescópios Chandra e Swift, da Nasa, uma formação que parece um rosto sorridente, com a dupla de núcleos acima de um arco.


Astrônomos já sabiam que o núcleo oriental da Markarian 739 continha um buraco negro ativo e que gera muita energia. O estudo, que será publicado no periódico científico The Astrophysical Journal Letters, mostra na parte ocidental há outro buraco negro ativo. Isto faz da galáxia um dos caos mais próximos e claros de galáxia com dois buracos negros.


A distância que separa os dois buracos negros é cerca de um terço a que separa o sistema solar do centro da Via Láctea. Entre as galáxias conhecidas até agora, a Markarian 739 é a segunda a ter buracos negros tão próximos.

“No centro da maioria das galáxias, inclusive na nossa via lacteal, há um buraco negrosupermassivo com milhões de vezes a massa do Sol”, disse Michael Koss, autor do estudo da Nasa. “Algumas delas irradiam mais de bilhões de vezes a energia do Sol”, disse.

Palavras-chave: universo , astrônomos , ciência , buraco negro , telescóspios , Nasa ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos