Alimentos e aluguel puxam preços de refeição

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Economia | 17/02/2011 - 13h38

Quem almoça todo dia em restaurantes ou lanchonetes já percebeu: as refeições fora de casa estão mais caras.

O aumento médio no ano passado em todo o país foi de 16%, mais que o dobro que a inflação do período.

Segundo dados da Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador (Assert), o valor médio de uma refeição - que inclui o prato principal, sobremesa, bebida e café - foi de R$ 18,20 em 2009. No ano passado, subiu para R$ 21,11.

Os comerciantes culpam os preços dos alimentos - como, por exemplo, a carne e o feijão - e também o reajuste nos aluguéis de imóveis comerciais.

Das cidades pesquisadas pela Assert, as refeições mais caras saem no Rio de Janeiro (R$ 26,57), seguidas por Santos, no litoral paulista (R$ 26,34) e Brasília (R$ 22,77).

As refeições mais baratas estão em Fortaleza (R$ 17,01), Blumenau, no interior catarinense (R$ 16,35), e na capital sul-matogrossense (R$ 16,44).

Leia notícias do Brasil e do mundo no Último Segundo.

ACOMPANHE AS NOVIDADES DA TViG PELO TWITTER: http://twitter.com/tvig

Palavras-chave: refeição , inflação , comida , Comer fora de casa , Assert ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos