Entenda as comemorações e as críticas ao leilão de Libra

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Economia | 22/10/2013 - 17h26

O Campo de Libra, maior reserva de petróleo do País, foi leiloado nesta segunda-feira (21). Para o governo, o certame foi um sucesso: a Agência Nacional do Petróleo (ANP) estima que 80% dos recursos provenientes do campo ficarão com a União. Além disso, o consórcio que fará a exploração terá, além da Petrobras, duas gigantes com larga experiência no setor: a anglo-holandesa Shell, que atua no Brasil há um século, e a francesa Total.

Mas houve críticas. A revista alemã "Der Spiegel" diz que o governo vendeu um tesouro por uma pechincha. Quase 30 ações judiciais tentaram barrar o leilão, e os protestos deixaram ao menos sete feridos. O Ministro  das Minas e Energia, Edison Lobão, minimizou o episódio dizendo que "eles falam e nós trabalhamos".

Leia mais:
Para governo, "ação preventiva" garantiu realização do leilão de Libra
Após Libra, regras para leilões de petróleo devem mudar

Palavras-chave: leilão de libra , pré-sal , Petrobras , Shell , Total ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos