Funcionários de bancos espanhóis protestam contra demissões em massa

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Economia | 10/01/2013 - 13h58

Trabalhadores protestaram contra a gestão dos bancos espanhóis, afundados em uma reestruturação que levará à demissão em massa  de milhares de funcionários. As manifestações aconteceram em Madri e outras cidades da Espanha. 

"Mais de 30 mil postos de trabalho deixaram de existir desde 2008 e todas as projeções nos leva a pensar que outros 20.000 desaparecerão nos próximos cinco anos", afirmou a União Geral de Trabalhadores (UGT), um dos principais sindicatos do país que promoveu o protesto.

Segundo o Banco da Espanha, o setor bancário, considerado grande demais em relação ao tamanho do país, perdeu mais de 28.000 empregos entre 2008 e 2011, passando de 270.855 trabalhadores a 243.041. O número de agências bancárias passou de 45.662 a 39.843. Esta supressão de postos agrava o desemprego que já atinge um em cada quatro trabalhadores e a metade dos jovens na Espanha.

Leia mais no iG Economia.

Palavras-chave: Espanha , protesto , manifestações , demissões , desempregados , desemprego , zoomin , crise , economia , crise financeira , banco , ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos