Mercados emergentes e aumentos de preços ajudam

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Economia | 18/04/2011 - 12h50

A Nestlé anunciou na sexta-feira (15/04) que o forte crescimento de mercados emergentes e aumentos de preços ajudaram a companhia a ter um resultado de vendas melhor que o esperado para o primeiro trimestre, apesar da alta acentuada nos custos de commodities.


A gigante suíça de alimentos está, junto com outros grupos do setor, enfrentando custos crescentes com insumos como café, cacau, leite, grãos e petróleo, e está minimizando esses impactos por meio de repasse desses aumentos para consumidores e também com ajuda de programas de corte de custos.


As vendas no primeiro trimestre, excluindo câmbio e aquisições, subiram 6,4%, superando os 5,7% de alta esperada por analistas.


A empresa confirmou metas de 2011 para vendas, de crescimento de 5 a 6%, e margens maiores.


Enquanto isso, os custos de insumos deve ficar no topo da projeção da Nestlé em 2011, de aumento de 8 a 10%. Mas os preços devem subir menos durante o ano, como medida para proteção da participação de mercado da companhia, afirmou o vice-presidente de relações com investidores, Roddy Child-Villiers.


Os mercados emergentes, que respondem por quase 40% dos negócios da Nestlé, registraram alta de 12% nas vendas, impulsionados por expansão de negócios com Nescafé e chocolate Munch. O crescimento nas vendas ocorreu em todas as regiões emergentes, como China, sul da Ásia e África.


A Nestlé aumentou os preços de seus produtos em 1,5% enquanto analistas consultados pela Reuters esperavam incremento de 2,3%.


Leia mais notícias em iG Economia.

Palavras-chave: nestlé , elevação , custos , aumento , reuters , primeiro trimestre , economia , trimestre , vendas , emergentes , 2011 , resultados , preços , mercados emergentes ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos