Na crise, gregos compram batatas diretamente do produtor

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Economia | 05/03/2012 - 12h22

Gregos em dificuldades financeiras fizeram filas para comprar batas na Universidade de Tessalônica, a segunda maior cidade do país. Professores e alunos decidiram acabar com os intermediários, responsáveis pelo encarecimento do produto ao consumidor final.


Com isso, o saco de 20kg de batatas saiu por cinco euros (R$ 11,50), 1/3 do preço dos mercados. Os tessalonicenses aplaudiram a iniciativa, já que a maior parte da população foi afetada pela crise financeira e medidas de austeridade econômica implantadas pelo governo, sob a supervisão da União Europeia (UE), Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI).


Cerca de 50 toneladas de batatas foram vendidas em apenas quatro horas. A ideia de aproximar produtores de consumidores foi de um grupo ativista local. Várias outras cidades gregas já pensam em fazer o mesmo, incluindo mais itens de primeira necessidade.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.


Palavras-chave: venda direta , crise econômica , FMI , crise financeira , União Europeia , venda , gregas , finanças , crise , Reuters , produtores , economia , UE , população , compra , Grécia , BCE , Tessalônica , consumidores , austerirdade , gregos , batatas , tessalonicenses ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos