Número de cheque sem fundos volta a crescer em julho

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Economia | 22/08/2011 - 15h28

O brasileiro voltou a dar calote no cheque em julho. Uma pesquisa da empresa de análise de crédito Serasa Experian divulgada nesta segunda-feira (22/08) mostrou que foram devolvidos mais de 1,609 milhão de “voadores” entre os 80,853 milhões compensados. Isso significa que praticamente 2 em cada 100 cheques (1,99% do total) passados pelos consumidores em julho voltaram sem fundos.


Em junho, a pesquisa mostrou que o número de “borrachudos” foi menor frente aos compensados: foram devolvidos 1,619 milhão e pagos 83,72 milhões. A taxa de devoluções ficou em 1,93%. Em julho do ano passado, a taxa foi ainda menor: 1,602 mi que voltaram para 92 mi honrados (1,74% do total).


O Dia dos Namorados foi apontado como o vilão dessas dívidas. Os economistas da empresa dizem que os casais passaram pré-datados para comprar o presente para sua cara-metade e acabaram complicando o orçamento.


Em 2011, a maior taxa de calote vista no cheque foi culpa do Dia das Mães. Em maio, a taxa de “voadores” havia ficado em 2%, acima do visto em julho.


De janeiro a julho deste ano, já foram passados 11,454 milhões de cheques e outros 89,6 milhões foram compensados. Isso significa que voltaram 1,94% do total.


Leia mais em iG Economia.

Palavras-chave: consumidor , voadores , Band News , borrachudo , economia , cheques , consumidores , pesquisa , taxa , economia , cheques sem fundo , cheque , sem fundo ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos