20 anos após o estupro no Central Park

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 01/05/2009 - 17h38

Mais de três mil estupros foram denunciados em Nova Iorque, no ano de 1989.

O mais conhecido ocorreu no Central Park, em 19 de abril daquele ano, dia em que uma gang de trinta adolescentes atemorizou a todos que estavam na parte norte do parque.

Quando a polícia chegou prendendo os garotos, um deles afirmou que sabia quem cometera o crime.

Intrigados com a informação, os policiais vasculharam o parque e encontraram uma mulher de vinte e oito anos que agonizava, depois de ter sido violentada.

Ela trabalhava em Wall Street e tinha hábito de fazer jogging no parque. O violento ataque que vitimou a mulher a partir de então referida como a Central Park jogger resultou em dois julgamentos e condenações que os nova-iorquinos consideram emblemáticos.

Os criminosos eram hispânicos e afro-americanos.

Ela sobreviveu, seu nome é Trisha Meili, e hoje ela vive em Connecticut. Trisha dá palestras por todo o país, refletindo sobre o problema.

Na entrevista concedida ao New York Times, ela fala sobre o passado e como lida com o fato nos dias de hoje.



Palavras-chave: palestras , Central Park Jogger , central park , Trisha Meili , estupro , violência ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos