Afegãos continuam a investir em plantações de papoulas

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 15/04/2013 - 14h40

A retomada da plantação da papoula, matéria-prima do ópio, no Afeganistão é uma possibilidade muito "preocupante", de acordo com relatório da ONU publicado em 2012 que pedia apoio financeiro da comunidade internacional para evitar que este país se converta no primeiro produtor mundial desta substância.


O cultivo da papoula, a partir do qual se produz o ópio e a heroína, aumentou no Afeganistão desde a queda do regime Taleban.

 

O Afeganistão foi a principal fonte de ópio no mundo, responsável por 70% da produção mundial de ópio em 2000 e até 90% da heroína vendida na Europa.


Durante a maior parte de seu regime, os talibãs estimularam a plantação da papoula, mas em julho de 2000, seu chefe supremo, o mulá Omar decretou sua proibição para obter o reconhecimento internacional de seu governo.


A decisão causou a queda em 60% da produção mundial de ópio e em 90% da produção afegã de papoula,

 

Leia mais notícias do Brasil e do mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: afeganistão , afegão , afegãos , afegã , afegãs , agricultura , papoula , papoulas , plantações , taleban , opiácio , ópoio , droga , drogas , heroína , regime , plantação , governo , reuters ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos