Alemães se indignam com construção de ponte

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 17/05/2011 - 12h07

O Vale do Rio Mosela, no oeste da Alemanha, é famoso pelos vales verdejantes e vinhedos de uvas Riesling.


Mas alguns habitantes estão indignados com a construção de uma nova ponte expressa, que, segundo eles, pode ameaçar o meio ambiente local. Defensores do projeto afirmam que a obra vai reduzir o tempo de viagem e impulsionar a economia.


“A rodovia vai ser construída ao longo da encosta, bem ao lado das vinhas. Isso vai provavelmente ter uma forte influência na irrigação natural das plantas. Ainda não sabemos se isso vai diminuir a qualidade do vinho”, alega Georg Laska, porta-voz do ProMosel, associação contra o projeto.


A parte principal do projeto inclui uma ponte com 1,7km de extensão que vem dividindo opiniões. Muitos produtores de vinho, que plantam nessas terras há gerações, se opõem ao “mostro de concreto”, que deve custar 330 milhões (R$ 763 milhões). Segundo eles, a ponte vai prejudicar a lucrativa produção de vinhos e o setor de turismo.


“Estamos falando dos melhores vinhedos de Riesling do mundo que precisam ser protegidos. Por isso, queremos impedir”, afirmou Renate Willkomm, produtor da bebida.


Mas os defensores do projeto, como Walter Kunsmann, presidente da junta regional de promoção econômica, dizem que a autoestrada é essencial para acabar com o desastroso buraco na malha rodoviária do país, uma das mais densas do mundo.


“Não vão ocorrer grandes mudanças na paisagem. Se considerarmos que o tempo de viagem será bem menor, em alguns casos até a metade, então todos vão reconhecer no futuro como era indispensável, necessária e importante a ponte”, defende Walter Kunsmann, líder de um comitê de construção.


Berhard Simon concorda. O administrador de um negócio de exportação de carne afirma que uma via expressa agilizaria o translado da frota de caminhões.


“Enviamos 12 a 15 caminhões por dia. Eles vão ao vale por um lado e voltam pelo outro. Por isso, o projeto seria uma grande melhora para nós. E nossos empregados também teriam mais facilidade em chegar”, disse Bernhard Simon, diretor da companhia Simon Fleish.


Para vencer a batalha, os opositores contam com o apoio do Partido verde, que há muito tempo tenta bloquear o avanço do projeto e, nas eleições estaduais do mês passado, registrou um recorde de 15% dos votos. Enquanto isso, todos assistem com grande preocupação o progresso das obras, que começaram dois anos atrás.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: construção , ponte expressa , AFP , vale , riesling , polêmica , vinho , ponte , obras , favor , alemanha , partido verde , vinhos , contra , produtores , mosela , rio ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos