Angelina Jolie assiste à condenação de miliciano congolês

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 15/03/2012 - 13h02

O ex-chefe de milícia da República Democrática do Congo (RDC), Thomas Lubanga, foi considerado culpado nesta quarta-feira (14/03) por crimes de guerra, ao ter utilizado meninos soldados, na primeira decisão pronunciada pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) desde sua criação.


A atriz e diretora de cinema americana Angelina Jolie assistiu à leitura do veredicto.


Os juízes se pronunciarão mais adiante sobre a pena de prisão a que será condenado o fundador da União dos Patriotas Congoleses (UPC) ex-comandante das Forças Patrióticas pela Libertação do Congo (FPLD), o braço militar da UPC.


Thomas Lubanga, 51 anos, foi acusado de recrutar, À força ou voluntariamente, ou menores de 15 anos e tê-los obrigado a participar na guerra civil em Ituri (nordeste da RDC), entre setembro de 2002 e agosto de 2003.


A pena máxima no TPI é de 30 anos de prisão. No caso de crimes "de extrema gravidade", os magistrados podem optar pela prisão perpétua.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: Congo , julgamento , soldado , crimes , UPC , crianças , Thomas Lubanga , partido , criança , embaixadora , prisão , ex-chefe , República Democrática do Congo , recrutamento , guerra , Angelina , embaixadora , tribunal , militar , Jolie , soldados , Reuters , menino , militares , crime , Angelina Jolie , congolês , milícia , condenação , ONU , perpétua , TPI ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos