Anvisa quer proibir emagrecedores

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 16/02/2011 - 20h22

Remédios para emagrecer que já foram banidos na Europa podem ter a venda proibida no Brasil. A decisão da vigilância sanitária deve ser anunciada a partir de 21 de fevereiro.

Os inibidores de apetite são usados por pessoas que querem perder peso e comer de tudo um pouco. Eles agem diretamente no cérebro do paciente, reduzindo a fome.

Para algumas dessas pessoas, o mau humor e a aceleração dos batimentos cardíacos valem a pena na luta contra a balança.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concluiu que, mesmo controlados, os inibidores de apetite ameaçam a saúde. Por isso, quer tirá-los imediatamente de circulação.

A proposta da agência reguladora é banir os medicamentos que contêm quatro substâncias inibidoras de apetite: sibutramina, anfepramona, femproporex e mazindol.

Segundo Maria Eugênia Cury, do Núcleo de Vigilância Sanitária da agência, tratam-se de produtos que são pouco eficazes e apresentam efeitos colaterais graves, não justificando a sua comercialização.

O cardiologista Marcelo Ferraz Sampaio concorda com a ideia da Anvisa. Ele alerta que os medicamentos podem causar crises de hipertensão pulmonar e arritmia cardíaca. Nos casos mais graves, os emagrecedores podem levar ao infarto.

Os inibidores de apetite são proibidos na Europa. Nos EUA, o controle é muito rígido. No Brasil, a situação é grave. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o país é campeão mundial na prescrição de emagrecedores.

Os endocrinologistas, porém, defendem os medicamentos e consideram a posição da Anvisa muito radical.





Leia notícias do Brasil e do mundo no Último Segundo.

ACOMPANHE AS NOVIDADES DA TViG PELO TWITTER: http://twitter.com/tvig



Palavras-chave: emagrecedores , inibidores de apetite , anvisa , medicamentos , proibição ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos