Ativista lembra heróis pró-democracia em Mianmar

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 14/02/2012 - 14h06

Aung San Suu Kyi celebrou o legado de seu pai com a geração do futuro. Na segunda-feira (13/02) seria o 97º aniversário do general Aung San, o herói nacional da independência de Mianmar, país também chamado de Birmânia ou Burma. San foi assassinado em 1947, antes que a nação obtivesse sua independência dos britânicos.


O Partido Pró-Democracia, de Suu Kyi, instituiu a data como o Dia das Crianças, para que elas possam se lembrar dos heróis de sua história. Muitos veem a luta da política pela democracia como a continuação do legado do pai.


Durante a eleição geral de 1990, o partido de Suu Kyi conquistou 59% dos votos em todo o país, e obteve 81% (392 de 485) dos assentos no parlamento. Porém, os militares não aceitaram o resultado das urnas.


A política - que recebeu o prêmio Nobel da Paz, em 1991 - permaneceu presa por quase 15 dos 21 anos que se passaram desde 1990, até a sua libertação, em novembro de 2010.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: Nobel , prêmio , herói , ativista , Reuters , política , Birmânia , Mianmar , democração , democracia , Aung San Suu Kyi , Suu Kyi , crianças , heróis , dia das crianças , Nobel da Paz , premiação , Burma ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos