Aumenta número de desertores do exército sírio

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 14/06/2011 - 21h11

A cada dia, mais desertores do exército da Síria buscam abrigo e proteção nos acampamentos para refugiados na vizinha Turquia.


Hussein Harmoush é um deles. O coronel do exército sírio conseguiu fugir de Damasco, capital do país, com sua família e contou à AFP a razão que o levou a abandonar o posto.


"Deixei o exército sírio por causa do que os serviços de inteligência e as milícias Chebihi estão fazendo contra civis inocentes. Os civis só têm ramos de oliveiras em suas mãos, nada mais. O exército nos deu ordens para impedir demonstrações de liberdade e silenciar discursos. Fomos instruidos a disparar contra as pessoas se os protestos continuarem", declarou Harmoush.


Assim como muitos compatriotas e outros desertores do exército, o coronel está refugiado na Turquia. Ele afirmou que não aceitava as ordens, mas via o que alguns soldados faziam. "Eu vi os tanques disparando sobre áreas urbanas, eu vi o fogo de artilharia, helicópteros disparando com armas automáticas", contou o coronel.


Harmoush relatou, ainda, que é grande o número de soldados querendo desertar, mas têm medo de serem mortos.


Leia também em Último Segundo:


Turquia luta para acomodar refugiados da Síria


Palavras-chave: dissidentes , síria , exército , desertores , AFP , sírio , refugiados , sírios , militares , turquia ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos