Caso Strauss-Khan: Camareira vai negar sexo consensual no tribunal

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 18/05/2011 - 19h40

A mulher, que diz ter sido molestada sexualmente por Dominique Strauss-Kahn, em um hotel de Nova York, vai negar no tribunal qualquer afirmação de que tenha realizado sexo consensual com o diretor geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), informou o advogado de defesa nesta quarta-feira (18/05).


Jeff Shapiro - advogado de defesa da mulher que diz ter sido molestada por Dominique Strauss-Kahn, em um hotel de Nova York - afirmou que sua cliente vai negar qualquer afirmação de que tenha realizado sexo ou mantido qualquer outro contato físico consensual com o diretor geral do FMI.


Leia também em Último Segundo:


Franceses questionam se segredos de seus políticos devem ficar guardados

Palavras-chave: consensual , diretor geral , strauss-khan , tribunal , assédio sexual , violência , molestamento sexual , dominique strauss-khan , sexo consensual , escândalo , advogado , FMI , AGP , diretor , sexo , sexo ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos