Chefe do FMI é detido por suposto crime sexual nos EUA

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 15/05/2011 - 17h21

O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, foi detido no sábado em Nova York por um suposto delito sexual contra uma funcionária de um hotel, informou a Polícia local.


O político francês, considerado como o candidato com mais possibilidades de arrebatar de Nicolas Sarkozy a Presidência de seu país, foi detido por agentes da Autoridade Portuária de Nova York e entregue a detetives de Polícia de Manhattan quando se encontrava na primeira classe de um avião da Air France a ponto de decolar rumo a Paris.


Strauss-Kahn, de 62 anos, foi levado à Unidade de Vítimas Especiais de Manhattan onde é interrogado, segundo o porta-voz da Polícia de Nova York, Paul Browne.


Leia mais no Último Segundo:


Lipsky será o diretor-gerente interino do FMI


Acusado de abuso, diretor-gerente do FMI dirá ser inocente

Palavras-chave: EUA , Dominique Strauss-Kahn , prisão , francês , Diretor-gerente , político , FMI , crime sexual ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos