Chilenos protestam contra morte de jovem gay

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 02/04/2012 - 15h32

Neste sábado (31/03), centenas de pessoas se reuniram em Santiago do Chile para protestar contra a morte do jovem Daniel Zamudio, um homossexual de 24 anos, espancado e torturado por quatro neonazistas.


Zamudio foi agredido brutalmente em 3 de março e morreu em decorrência dos ferimentos, após 25 dias em coma. O caso chocou o Chile e mobilizou o debate sobre a homofobia no país.


De acordo com os médicos, os agressores arrancaram parte de uma orelha, marcaram o corpo com suásticas, deixaram cair várias vezes uma grande pedra sobre o estômago e ainda quebraram uma das pernas do jovem.


O crime acontece depois que um movimento sobre os direitos homossexuais deu seus primeiros passos no Chile.


O presidente Sebastián Piñera apresentou em 2011 um projeto de lei sobre a família que inclui o reconhecimento civil de casais gays, mas o projeto não avançou no parlamento.


Leia mais notícias do Brasil e do mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: crime , agressão , reuters , neonazistas , tortura , homfóbico , homossexual , gay , protesto , sexual , Daniel Zamudio , protestos , direitos humanos , manifestação manifestantes , socos , enterro , velório , homofobia , golpes ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos