Chinesa é forçada a abortar aos 7 meses de gravidez

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 15/06/2012 - 15h09

Autoridades chinesas se desculpam pela mulher que foi forçada a abortar aos sete meses de gestação. Ela foi obrigada a fazer o procedimento por conta da lei do filho único que vigora no país.


De acordo com a imprensa local, três funcionários do hospital foram afastados e as autoridades se desculparam publicamente.


A lei de planejamento familiar chinesa limita um filho por casal em áreas urbanas e quem desobedecê-la está sujeito a pagar pesadas multas.


Leia mais notícias do Brasil e do mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: chineses , filho único , família , aborto , planejamento familiar , chinês , china , planejamento , lei , chinesa , reuters ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos