Congo tem eleições tumultuadas

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 29/11/2011 - 13h16

Uma multidão enfurecida cercou um funcionário, em Kinshasa, capital e a maior cidade da República Democrática do Congo, e tentou agredi-lo sob a alegação que ele queria violar as urnas eleitorais. As pessoas o jogaram no chão e começaram a chutá-lo, até que que a polícia chegou para acudi-lo.


Cidadãos acusaram o funcionário de estar colocando cédulas eleitorais nas urnas - ele estaria mancomunado com o mesário e outras pessoas envolvidas no processo eleitoral.


Outras cenas de violência se repetiram pelo território congolês durante as eleições - as segundas realizadas no país desde o fim da guerra, em 2003. No pleito, os congoleses irão escolher os 500 deputados do congresso nacional e o presidente da República, entre 11 candidatos.


Pelo menos três postos de votação foram incendiados em West Kasai, uma das dez províncias da República Democrática do Congo.Há registro que homens armados atacaram outra seção na província de Katanga.


Forças de segurança foram enviadas à cidade de Goma, após um ataque ocorrido no período da manhã, que interrompeu as votações.


A tensão é grande no país. Adversários do atual presidente, Joseph Kabila Kabange, já denunciaram irregularidades e favoritismo por parte da comissão eleitoral, responsável pela realização do pleito.


Leia mais em Último Segundo:


Congoleses vão às urnas em clima de tensão


Palavras-chave: deputados , irregularidades , fraudes , presidente , fraude , república democrática do congo , tumultos , áfrica , eleições , processo eleitoral , irregularidade , joseph kabilla kabange , acusação , pleito , kabilla , kinshasa , reuters , favorecimento , congo ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos