Coreia do Norte celebra um ano de morte de Kim Jong-Il

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 17/12/2012 - 13h16

A Coreia do Norte relembrou nesta segunda-feira (17/12) o primeiro aniversário da morte de Kim Jong-Il, que comandou durante dezessete anos o regime comunista. O líder morreu aos 69 anos, após sofrer um ataque cardíaco em 17 de dezembro de 2011.


Cercado por autoridades do regime, o filho mais novo que sucedeu o pai no poder, Kim Jong-Un, visitou o mausoléu Kumsusan de Pyongyang. No local, estão embalsamados Kim Jong-Il e o pai dele, Kim Il-Sung, fundador em 1948 da República Popular Democrática da Coreia.


Jong-Un, que tem menos de 30 anos, estava com a esposa, Ri Sol-Ju. Seu pai foi conhecido por estimular o desenvolvimento científico e tecnológico do país, que resultou recentemente no primeiro lançamento de um foguete de longo alcance da Coreia do Norte.


Os cientistas que trabalharam no desenvolvimento do projétil norte-coreano estavam entre os primeiros a prestar a homenagem.


Na principal praça da capital Pyongyang, a população depositou flores diante das estátuas dos dois dirigentes, cujos retratos estão expostos nos edifícios públicos de todo o país.


De acordo com a imprensa norte-coreana, 750 mil pessoas participaram, no domingo (16/12), do primeiro dia da homenagem.


Leia mais notícias do Brasil e do mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: comunismo , norte-coreana , kim jong-Il , falecimento , coreano , Kim Jong-Un , um ano , coreia do norte , Pyongyang , reuters , filho , comunista , regime , coreia , mausoléu , morte , líder , norte coreano , homenagem ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos