Coronel interrompe entrevista e tenta se suicidar

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 10/01/2012 - 11h11

Responsável pela investigação do acidente aéreo no qual morreu o presidente da Polônia, Lech Kaczynski, e mais 90 pessoas, o promotor e coronel polonês Mikolaj Przybyl tentou se suicidar com um tiro na cabeça na segunda-feira (09/01), durante uma entrevista coletiva.


Após o acidente, o promotor militar está internado em um hospital mas não corre risco de vida. Ele havia recebido jornalistas em seu escritório e, em um determinado momento, pediu para fazer uma pausa.


Foi quando os jornalistas ouviram um disparo. Ao entrarem na sala, viram o coronel caído no chão, inconsciente e ensanguentado.


Na entrevista coletiva, Przbyl negou que o Exército tenha atrapalhado o trabalho de jornalistas que investigavam o acidente aéreo, ocorrido em abril de 2010.


O coronel, que é chefe de investigações do Caso Smolensk, alegou na entrevista possibilidades de corrupção massiva no Exército e, talvez, ligações com o crime organizado.


O motivo da tentativa de suicídio, porém, é ainda desconhecido.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: tentativa , presidente , Mikolaj Przybyl , Caso Smolensk , corrupção , coletiva , militar , entrevista , avião , Exército , promotor , Lech Kaczynski , Kaczynski , crime organizado , coronel , investigações , Polônia , polonês , máfia , polaco , acidente aéreo , zoomin , morte , acidente , investigação , suicídio ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos