Cresce pressão para um cessar-fogo em Gaza

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 05/01/2009 - 13h56

Os hospitais em Gaza mal conseguem atender as vítimas, que não param de chegar.
O número de palestinos mortos já passa de 500. Segundo a ONU, há muitos civis entre as vítimas da ofensiva militar israelense aos militantes do Hamas.
Sem a possibilidade de um acordo a vista, o papa se junta aos líderes internacionais para pedir o fim do conflito.
O primeiro ministro britânico Gordon Brown pede as nações árabes que usem sua influência para refrear os militantes.
Os EUA e a ONU também pedem o fim das hostilidades, mas o problema é definir quem deve parar de atacar primeiro.
O governo de Israel prefere que a ordem seja restaurada através de entendimentos, ao invés de um cessar-fogo formal, o que o deixaria de mãos atadas no futuro e daria ao Hamas um nível de legitimidade.
A saraivada de mísseis palestinos que feriu um homem no sul de Israel mostra que os militantes também não pensam em desistir da luta.

Palavras-chave: ataques , gaza , Cresce , pressão , mortes , fogo , cessar ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos