EUA temem petróleo vazado no fundo do mar

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 15/04/2011 - 16h37

Um ano depois do pior desastre ambiental nos Estados Unidos, especialistas que analisam os efeitos do vazamento de petróleo da plataforma da British Petroleum (BP) no Golfo do México afirmam que a situação na superfície é bem melhor do que a esperada - antes, calculava-se que levariam várias gerações para desfazer os estragos ao meio ambiente.


Porém, no fundo do mar, o impacto do petróleo e de resíduos dispersantes na frágil flora e fauna do Golfo do México ainda é incerto.


As zonas afetadas pela maré negra foram reabertas a pesca comercial, mas uma parte do petróleo desceu e se aglomerou no fundo do mar. “Não sabemos o que há no fundo da baía, na areia. Agora temos que esperar para ver”, disse Clint Guidry, presidente da Associação de Camarões da Louisiana.


O petróleo não é o único problema. Outro fator preocupante são os produtos químicos usados para dissolvê-lo. A técnica é comum, mas a quantidade utilizada foi sem precedentes. Segundo especialistas, seus efeitos só serão esclarecidos com o tempo.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: impacto , impacto ambiental , tragédia , plataforma , petróleo , flora , bp , british petroleum , meio ambiente , reuters , pesca , fauna , desastre , limpeza , vazamento , golfo do méxico ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos