Futuro da guerra no Afeganistão é incerto

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 05/05/2011 - 21h44

Após a morte de Osama Bin Laden, muitas dúvidas surgem a respeito da guerra no Afeganistão e sobre negociações de paz com Talibans.


O anúncio da morte de Bin Laden no Paquistão provocou reações através do mundo. Muitos comemoraram a notícia, mas no Afeganistão, país devastado pela guerra, muito está em jogo.


As autoridades estão sob alerta de ataques, mas, em longo prazo, esperam que a morte do terrorista acabe com o apoio da Al-Qaeda aos talibans.


Especialistas dizem que os talibãs apenas afrouxaram os laços com a rede de Bin Laden e, por isso, a luta deve continuar. A morte do terrorista é mais um argumento para a saída das forças estrangeiras do Afeganistão e a favor do foco no combate ao terror no Paquistão.


Muitos no Ocidente, incluindo aqueles que possuem parentes e amigos na guerra, também querem que as tropas retornem para casa. Mas diplomatas advertem para as consequências de uma retirada prematura.


“Se sairmos antes da hora, será arruinado todo nosso investimento dos últimos dez anos em governo, segurança, em promover o primeiro desenvolvimento com o respeito à cooperação regional”, teme Vygaydas Ysackas, emissário especial da União Europeia no Afeganistão.


Os Estados Unidos se comprometeram a retirar as tropas de combate até 2014. Porém, até lá, ainda está incerto se a morte de Bin Laden vai desestabilizar a insurgência taliban.


Leia mais em Último Segundo:


'EUA nunca esquecerão o 11 de Setembro', diz Obama


Palavras-chave: paquistão , afeganistão , presidente , afp , tropas , terrorista , al-qaeda , eua , taliban , barack obama , osama bin laden , estados unidos , talibans , tropas , americanas , terroristas , osama , bin laden , obama , retirada , americanos , terrorismo ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos