Human Rights Watch comemora decisão

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 05/03/2009 - 11h54

A ordem de detenção ditada pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) contra o presidente do Sudão, Omar Hassan Ahmad al-Bashir, é uma vitória para as vítimas de Darfur, afirmou a organização Human Rights Watch (HRW).


A entidade ressaltou ainda que a decisão é uma mostra de que os governantes também são responsáveis se, em seu mandato, foram cometidas violações ou torturas. "Com a ordem de detenção, o Tribunal Penal Internacional fez de Omar al-Bashir um homem procurado" pela Justiça, disse o diretor do programa de Justiça Internacional da organização de defesa dos direitos humanos, Richard Dicker. O tribunal ordenou a detenção de presidente do Sudão por cinco crimes de guerra e dois de lesa-humanidade na região sudanesa de Darfur, mas rejeitou a acusação de genocídio formulada pelo promotor Luis Moreno Ocampo. "Nem mesmo os presidentes têm garantido seu passe livre perante delitos hediondos", ressaltou Dicker.

Palavras-chave: omar al-bashir , sudão , presidente , human rights watch ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos