Indenizações pelo acidente nuclear podem chegar a R$ 250 bi no Japão

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 02/05/2011 - 18h06

O governo japonês declarou que não impor limites ao valor das indenizações a serem pagas pela Tepco, a empresa que opera a usina nuclear de Fukushima, devido ao acidente radioativo após o terremoto e tsunami de 11 de março.


A imposição de um limite máximo dificultou um plano para garantir que a Tepco pague as indenizações, sem falir.


A empresa já coneçou a indenizar moradores e agricultores próximo à usina, mas ainda tem de determinar quanto terá que dispor no total para efetuar os pagamentos.


A JP Morgan estima que a maior empresa de energia da Ásia tenha de pagar até US$ 22 bilhões (R$ 34,8 bi) de indenizações no ano fiscal atual. Já para o Bank of America Merrill Lynch, a conta pode chegar a R$ 130 bilhões (R$ 205,8 bi), se a crise continuar.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: tremor , indenização , radiação , explosão , japão , radioatividade , terremoto , tepco , usina , tsunami , sisma , usina nuclear , reuters , energia atômica , reatores , indenizações ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos