Italianos lutam para reconstruir suas vidas após terremotos

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 01/06/2012 - 14h56

A região norte da Itália que enfrentou dois terremotos destruidores em dez dias ainda sente os efeitos dos chamados abalos secundários. Só nesta quarta-feira (30/05), foram mais de 60. Até agora, o prejuízo dos tremores é estimado em R$ 1, 750 bilhão.


Na zona de total isolamento de Finale Emilia, o epicentro do terremoto de 10 dias atrás e que voltou a tremer com os abalos dessa terça-feira (29/05), a cidade de 16 mil habitantes sofreu novas perdas materiais e históricas. A igreja, o teatro, o famoso castelo de arquitetura militar, que protegia o território, ficaram ainda mais danificados.


Bombeiros tentam salvar o que pode ter algum significado para a população. Eles subiram em um prédio para tentar recuperar três sinos históricos que estavam em cima da prefeitura.


Os sobreviventes tentam se acostumar a nova vida: longe de casa e dentro de barracas.


O governo italiano decidiu aumentar o preço da gasolina para ajudar a reconstrução das cidades devastadas pelos terremotos.


Leia mais notícias do Brasil e do mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: casas , casa , residências , bombeiros , norte , população , morto , reconstrução , vítimas , monumentos , italianas , monumento , italiana , mortes , itália , reuters , terremoto , salvar , barracas , vítima , destruição , mortos , morte , região , italiano , tremor , residência , italianos ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos